30 setembro 2008

DE REGRESSO...

Antes de poder alinhavar algumas notas sobre a minha recente ida à capital da Prússia Oriental, satisfazendo assim o pedido do meu amigo Nuno, gotaria de partilhar convosco a "satisfação" que tive ao chegar a Londres e à entrada do avião da TAP que me trouxe à terra natal ler na primeira página do "Correio da Manhã" a caixa que dá conta da existência de "gangs" perigosos na Costa de Caparica, assunto ao qual aqui já me referira e que na ocasião fora classificado por um alto responsável (será que o é???) como "brincadeira de jovens".
Pois é, digam o que disserem mas contra estas brincadeiras só se aplica a fórmula IRD, ou seja Investigação - Repressão - Deportação. Chamem-me lá o que quiserem mas tudo o mais são balelas...
P.S. Aos leitores menos amigos da casa, lamento mas ainda não foi desta que tiveram o prazer de ler a notícia da queda dos aviões em que viajei...

Etiquetas: ,

24 setembro 2008

A MORTE DE UM AMIGO


Antes mesmo de partir surpreende-me a notícia da morte de um amigo de longa data. Informou-me a Federação Romena de Karate que o seu Director do Departamento de Goju-Ryu, Sensei Suciu Gabriel faleceu.
Aqui o recordo numa imagem com cerca de um ano, no Campeonato da Europa de Dortmund em 2007, onde sempre espalhava amizade, boa disposição e simpatia.
Descansa em paz velho amigo.

Etiquetas: , , ,

UM MÊS COMPLICADO... JUSTIFICAÇÃO AOS LEITORES

Há já uns anos que não tinha um mês de Setembro assim. Assoberbado de trabalho, quer em termos profissionais, quer relativo a outras actividades pessoais e desportivas.


Profissionalmente, quem entenda de livros percebe o que quero dizer, calhou-me a mudança do armazém da editora da Universidade - com a sua consequente inventariação -, tarefa hercúlea, no sentido mais literal da expressão.


Pessoalmente, vários trabalhos em curso: próprios, de parceria e ainda a interessante revisão do livro de um amigo, que vai ser uma pedra no charco do mutismo nacional na matéria, a publicação de obras sobre condecorações e medalhas (falerística, para os "íntimos"), tomaram-me algum tempo.


Finalmente a nível desportivo, preparar a deslocação de uma comitiva de vinte e cinco pessoas ao Campeonato Europeu de Karate Goju-Ryu, na Federação Russa - tarefa igualmente hercúlea, embora sobretudo por motivos administrativos -, mais propriamente àquele enclave que a Rússia reteve - como verdadeiro troféu de guerra - e que constituia a Prússia Oriental, à cidade de Kaliningrad (nome que advém de um tal Kalinin que nunca a visitou...), ou seja, à cidade historicamente alemã de Königsberg, onde reza a tradição os habitantes acertavam os relógios pelo metódico Emmanuel Kant. Viagem rápida e sobretudo previsivelmente cansativa. Chegar 5ª feira noite dentro e regressar 2ª feira de manhã, com muito trabalho pelo meio e sem, previsivelmente, ter tempo para ver nada. Ainda por cima vou sem a minha mulher, minha sempre excelente companheira, também de viagem. A contragosto, pois, verdadeiramente desabituei-me de viajar sem ela.


Mesmo assim, confesso a curiosidade desta fugaz visita sobretudo para tentar perceber como foi lavado - histórica e etnicamente - o passado da cidade...
No regresso dir-vos-ei algo...

Etiquetas: , , , , , ,

22 setembro 2008

DUAS IMAGENS QUE FALTARAM EM GUIMARÃES...

A mim parece-me mais o Sócrates...


Etiquetas: , ,

21 setembro 2008

AOS INTERESSADOS

A todos os leitores agradeço o auxílio na divulgação.

Etiquetas:

19 setembro 2008

MAIS UMA MARAVILHA QUE A IMIGRAÇÃO DO TERCEIRO MUNDO TROUXE

13 setembro 2008

A LOUCURA E A FALTA DE SENSO...

No início do presente ano o deputado do Partido Social Democrata, Nuno da Camara Pereira (confesso que ainda não percebi esta nova alteração de Câmara para Camara, será já do novo acordo "ortografico", alguma forma descoberta arqueologicamente num qualquer vetusto arquivo ou apenas aumento de "panache"), lançou um livro denominado O Usurpador. Apesar de alguma prudência incial, alguma tentativa de erudição e alguma, raramente conseguida, isenção, torna-se claro que - revestido dos poderes públicos que possuí e fazendo juz ao aforismo "se queres ver um vilão põe-lhe o pau na mão" - o livro é um ajuste de contas e um panegírico de defesa de uma linha de pretendentes ao trono que o nunca foi... Quantos dos que nela enfileiram conheci no beija-mão (no qual aliás jamais participei) ao Senhor Dom Duarte Pio de Bragança. Enfim, mas é realmente vã a glória de brilhar.
O autor, de quem não tenho boa opinião pessoal (embora isso não tenha qualquer relevância e seja muito amigo do seu irmão Gonçalo), mergulhou há uns anos por erráticos caminhos, abraçando ademais a cáfila pestilenta dos pedreiros-livres, e tomou-se de fúrias para com o descentente do Rei D. Miguel I e reconhecido como Chefe da Casa Real Portuguesa
Um livro mau, rancoroso, pouco sério (refere-se mesmo a D. Miguel I como o "bocassa português"...) de um malhado converso e democrata tão anti ditatorial que um dia destes ainda venho a descobrir que foi capitão de Abril...
P.S. Quanto ao sub-título "O poder sem pudor", crente que não foi esse o desejo do autor, adequa-se-lhe perfeitamente...

Etiquetas: ,

12 setembro 2008

O NOVO LÉXICO NACIONAL...

Violência, roubo, assaltos, extorsão, violação, "car jacking", tiros, baleado, violação, feridos e morte. São estas algumas das novas expressões que, cada vez com maior frequência, vão tomando conta da já muito abalada pacatez lusitana...
Dizem para aí uns "sábios" de ocasião que mais não são do que o fruto dos tempos, uma inevitabilidade da tal globalização... e que a elas nos temos de habituar, que com elas naturalmente deveremos conviver...
É certo que os habitantes do torrão pátrio cada vez mais são menos possuidores das nobres virtudes de antanho (mas também com os exemplos das elites...), mas será essa a única explicação? Creio bem que se não se persistisse numa política autista e "politicamentecorretês" se encontrariam muitas outras, e boas, razões, ou não?
Que tal uma crise profunda (de valores e económica)? Que tal a imigração desregrada? Que tal a existência de "gangs" organizados? Que tal um sistema prisional desadequado? Que tal leis penais demasiado permissivas? E veriam que se encontrariam muitos mais...

Etiquetas:

11 setembro 2008

O TEMA NÃO PODERIA SER MAIS ACTUAL...


"O Despertar da Rússia"
De facto não poderia ser mais actual. Já está nas nossas bancas o número 38 de "La Nouvelle Revue d'Histoire".
Não percam tempo.

Etiquetas: , ,

10 setembro 2008

COMO SE TIVESSE SIDO FILMADO...

video

Etiquetas: , ,

09 setembro 2008

ELE HÁ CADA UMA...

O vosso primeiro-ministro perorava ontem, manifestamente indignado num qualquer local cujo nome não retive, que o mal da política em Portugal é a cultura do negativo, da incapacidade, da opinião de derrota, são estes os factos que a descredibilizam a política no nosso país.
Reconheçamos que não é mal que o afecte directamente, pois no mundo de fantasias em que sempre vive tudo é fantástico e "práfrentex", tanto que, ao ouvi-lo falar, frequentemente não cuidamos que esteja a falar do país em que vivemos...


Este tipo pode ter muitos defeitos mas tem lábia para a política e uma cara-de-pau que ninguém o "leva preso"...

Etiquetas: ,

08 setembro 2008

O PROBLEMA...

video

Etiquetas: ,

07 setembro 2008

SURPREENDENTE?

Ontem surpreendi-me (confesso-vos que não sei como me surpreende ainda a televisão em Portugal) ao ver a novela da TVI "A Outra".
Um casal de africanos comentava a sua ida a um casamento e que não deviam ir vestidos à europeus, antes com os seus trajes tradicionais angolanos, dizia o homem: "não devemos ter vergonha da nossa cultura e ter que andar como eles". À sua filha, "portuguesa" aconselhavam que fosse como pretendesse, ou à europeia ou à africana.
Nada temos a opôr à defesa da identidade de todos quantos, quanto à filha de tal casal ser "portuguesa" já mais haveria a dizer.
Sobre também o que muito haveria a dizer é sobre a liberdade dada a africanos para assim se exprimirem vedando-se a europeus (sob o anátema de racismo) idêntico direito, mas pode ser que ainda um dia perceba porquê.
A defesa da identidade em uns é o racismo em outros...

Etiquetas: , ,

06 setembro 2008

NÃO HÁ DEMOCRACIA COMO ESTA...

Em tempo de festas partidárias a umas cercam-nas pela GNR, policiam-nos durante todo o dia dissuadem os participantes de nela entrarem, a outras mandam apenas a ASAE verificar a qualidade das febras...
Pena que nas multas do Tribunal Constitucional não se verifiquem também tantas diferenças...
É a democracia que temos...

Etiquetas: , ,

03 setembro 2008

PALAVRAS A RETER

Está bem fresca na nossa memória a repressão contra uma festa particular do PNR, no passado dia 9 de Agosto em Lagoa, no Algarve, aquando da realização do primeiro “Festival Nacionalista de Verão”, com o intuito de promover o convívio entre militantes em ambiente e estilo diferentes daquilo que tem sido habitual.
Tudo foi feito para boicotar e inviabilizar uma festa de um partido, como as há, tantas outras de outros partidos. A diferença é que se trata do PNR e, assim sendo, tudo se “justifica” e “explica”…
Por ser uma festa do PNR, a Câmara de Lagoa, cedendo naturalmente a pressões vindas do sítio do costume, mandou que se desmontasse e retirasse a aparelhagem de som e os instrumentos musicais para actuação de bandas – acabadinhas de montar! - que esta disponibiliza para as mais diversas entidades que o requeiram! Tal sucedeu quando apenas faltava uma hora para o começo do programa do Festival!
Só mesmo a extraordinária dedicação, capacidade de reacção e mobilização dos nossos militantes algarvios, permitiu que se improvisasse nova instalação de som e de instrumentos musicais, solicitando uma coisa aqui e outra acolá, entre amigos e conhecidos em diversas terras do distrito. Tudo se conseguiu resolver, com dificuldades, atrasos óbvios e dores de cabeça, mas a festa fez-se na mesma! Aquilo que não nos mata, torna-nos mais fortes!
Além deste tipo de boicote e discriminação chocantes, ainda fomos alvo de um verdadeiro cerco de brigadas da GNR que, no exterior, montaram barreiras nos acessos ao local do evento, fazendo parar todos os carros, revistando-os, inquirindo os ocupantes acerca de irem ou não ao festival e, por fim, aconselhando-os a não o fazerem.
No interior do recinto, aí, foram os agentes da PJ que ao longo de todo o dia estiveram a “tomar conta” de nós…
Ou seja, um espectáculo degradante e escandaloso que configura a mais óbvia repressão, censura e boicote com que têm sido brindados os Nacionalistas.
Enfim, assaltam-se diariamente bancos, gasolineiras, estações dos correios e pessoas; dinamitam-se carros blindados de transporte de valores; fazem-se tiroteios nas ruas; assassinam-se comerciantes para roubar o estabelecimento; provocam-se desacatos nas praias; e por aí fora…
Mas o que é “preocupante”, ao que parece, é uma festa para militantes do PNR... Isso sim, é "sinal de perigo" de alteração da ordem pública, de alarme social e de insegurança para os portugueses. Isso sim, “justifica” que se montem barreiras policiais e se mobilizem agentes e meios, durante todo o dia, gastando-se avultadas verbas do erário público e mantendo ocupadas as forças da segurança para olharem pelos Nacionalistas.
Será que as habituais festas de outros partidos como a do Pontal, por exemplo, também são alvo de tanto “zelo” por parte do sistema? Será que vai haver alguma preocupação em se fazer o mesmo na Festa do Avante?
Pois…Então afinal, isto é ou não perseguição despudorada aos Nacionalistas?

José Pinto-Coelho 1 Set 2008

Etiquetas: , , ,

02 setembro 2008

ACABADOS DE CHEGAR

... e que farão as minhas delícias e não só...



Ou com um abraço daqui para Cantanhede.

Etiquetas:

01 setembro 2008

NOTÍCIA DE CHUMBO

Ontem à tarde uma mensagem do amigo e camarada Nonas resgatou-me dos braços da tranquilidade do último dia de férias. E que mensagem. O amigo e camarada Miguel Jardim (com quem tantas divergências, quantas frutosas conversas sempre mantive) tivera um AVC e encontrava-se em estado grave numa unidade hospitalar da capital.
Ao Miguel, homem culto, inteligente e leal, os desejos e a força (de quem já passou pela mesma experiência) de uma recuperação que bem falta nos faz a todos.
As doenças são sempre injustas... com tanta trampa que por aí anda...

Etiquetas: ,