14 maio 2008

AINDA A ORDEM DA TORRE E ESPADA

Tive ontem o subido privilégio de apresentar uma comunicação, na companhia do meu amigo Paulo Estrela, na Liga dos Combatentes (numa cerimónia presidida pelo PR), por ocasião do Bicentenário da Ordem Militar da Torre e Espada, perante o escol de portugueses que mereceram essa cimeira distinção durante a Guerra de África (apenas 38 homens de um total de cerca de 900.000 enviados para os três teatros de operações). Uma jornada de acrisolado sentimento pátrio. Que privilégio é partilhar o espaço com homens como Lobato de Faria, Almeida Bruno, Isaías Pires, Ramos Lousada, Ribeiro da Fonseca, Martins Teixeira, Nogueira Ribeiro, Ribeiro Pais, Gomes do Amaral e do meu querido Marcelino da Mata (se por lapso algum esqueci, não foi intencional), que sentimento de um Portugal maior de Valor, Lealdade e Mérito.

Etiquetas: , , , , ,

3 Comments:

Blogger Euro-Ultramarino said...

Melhor companhia não há, Caro Amigo. É privilégio incomparável estar ao lado deste Grande Guerreiro de Portugal, que soube cumprir com inexcedível brilho, e até ao fim, o seu juramento de defesa da única Nação euro-ultramarina da História.
Um abraço (c/ uma ponta de saudável inveja!)

quinta-feira, 15 maio, 2008  
Blogger rui said...

Como filho de um homem como o Cor. Lobato de Faria, enche-me a alma de um orgulho indiscritivel saber que ainda há pessoas como vossa excelência que mencionam, com amizade e saudades o nome de meu pai. Sinto pena que, como militar que sou, Portugal e os Portugueses não admirem os grandes feitos da nossa "tropa". Um abraço. Rui Lobato de Faria.

segunda-feira, 18 agosto, 2008  
Blogger MCMata said...

Como filha mais velha não posso de forma alguma deixar passar esta oportunidade de salientar a parte que mais conheço do meu pai: A parte humano.
Venho agradecer do fundo do coração um homem que depois de ter tido a coragem de lutado contra os seus próprios irmãos e de ter posto em risco a sua vida para defender aquilo em que acreditava, o facto de não ter perdido o “factor humano”. Conseguindo assim, apesar das enormes dificuldades pelo que passou tanto a nível psicológico como financeiro, transmitir aos seus filhos, valores que hoje nos permitem viver uma vida confortável. OBRIGADA PAI um grande beijo da tua filha MARIA da MATA.

quarta-feira, 18 março, 2009  

Enviar um comentário

<< Home