24 julho 2011

DECLARAÇÃO

A ser verdade que o massacre na Noruega se deve a um indivíduo que se diz nacionalista e que parece ter militado num partido dessa área política, importa claramente dizer:


- o terrorismo, de direita ou esquerda, é sempre condenável;


- a superioridade das nossas convicções éticas, morais e políticas é, naturalmente, incompatível com tais práticas;


- nenhuma ideologia, consequentemente também a nossa, justifica a morte indiscriminada de inocentes;


- como é natural também nesta área política - como aliás em todas as outras - existem aberrações, demonstra-o este bárbaro ataque.

Etiquetas: ,

7 Comments:

Blogger F. David Cruz said...

Infelizmente, como seria de esperar, a comunicação social já tratou de relacionar directamente a ideologia e o acto.

Um abraço

domingo, 24 julho, 2011  
Blogger Nuno Castelo-Branco said...

Se ele é nacionalista da Noruega, tal coisa é incompatível contigo, nacionalista de Portugal. Simples, não? Algum convívio com nacionalistas de outras paragens, deram-me a exacta ideia daquilo que eles de nós pensam e pior ainda, do destino que nos dariam. Se pudessem.

domingo, 24 julho, 2011  
Blogger José Domingos said...

Durante trinta e três anos deixámos que a esquerda definisse as regras pelas quais a comunicação social se deveria governar. Deixámos que a esquerda estabelecesse o que é bom e mau jornalismo. O que é aceitável e reprovável eticamente. Deixámos que a esquerda implementasse esse extraordinário conceito da "isenção". Conceito descrito e regulado por sindicatos, colégios deontológicos e entidades reguladoras controladas por “isentas” figuras de esquerda.
Este massacre, sem nenhum fundamento, foi um absurdo, sem qualquer tipo de perdão.
Agora, a esquerda, não tem autoridade moral, para dizer o que quer que seja, também t~em telhados de vidro.

domingo, 24 julho, 2011  
Blogger João said...

É pena a conversa costumeira por parte de alguns infelizes que vêm com as teorias da conspiração e a mossad e etc. De resto, é como eu costumo dizer: trata-se de uma questão de percentagem. Há malucos em todo o lado, mas a percentagem na "extrema-direita" é maior? Provavelmente. E quando leio gente que se diz nacionalista e tal dizer que foi a mossad a responsável pelo massacre percebo melhor por que razão o nacionalismo não passa da cepa torta. Mas claro que a culpa é da comunicação social. E da mossad.

segunda-feira, 25 julho, 2011  
Blogger Ludovico Cardo said...

O gajo é democrata, conservador.

Condena tanto o Comunismo, como o Nacional-Socialismo como o Islão...

Isto para sermos coerentes com o manifesto escrito pelo individuo em causa.

Como estou neste blog, adianto que o tipo também se esforçou por escrever qualquer cousa de história dos países da Europa, mas pelo menos no que toca a Portugal, está uma pequena desgraça.

segunda-feira, 25 julho, 2011  
Blogger Flávio Gonçalves said...

Eu apaguei a maior parte do meu comentário, uma vez que era um spoiler do "O Diabo" de amanhã, que inclui biografia do moço e outras coisas interessantes sobre o livro do mesmo.

segunda-feira, 25 julho, 2011  
Blogger HNO said...

Grato pelos oportunos comentários de todos.

segunda-feira, 25 julho, 2011  

Enviar um comentário

<< Home