30 novembro 2009

"MINARETT-VERBOT"

aqui, no passado mês de Agosto, vos tinha dado conta de que ontem, na Suiça, decorria um referendo da maior importância simbólico-religiosa-civilizacional para o futuro da Europa enquanto tal.
Ontem na Suíça foi aprovado, com 57,5% dos votos, em referendo a proibição de construir minaretes (as torres das mesquitas) no país. A proposta apresentada pelos camaradas do Partido Popular Suiço e secundada pelo pequeno partido cristão de direita UDF foi assim aprovada. Recorde-se que a proposta foi levantada pelo facto de ter sido considerado que as torres erguidas nos templos muçulmanos são um símbolo do islão militante e intolerante. De acordo com esta decisão o governo imporá a proibição de construção de minaretes na Suiça.
Os ditadores do “politicamentecorrecto”, que jamais ousariam sequer pensar em exigir ao governo de Rihad que se construísse uma igreja católica, já lamentaram que os “muçulmanos suíços” (cerca de 400 mil oriundos dos Balcãs, da Turquia e da África do Norte – inequívocos suíços, pois…) não possam, no futuro, construir minaretes nos seus templos. E os tolos de serviço (e de sentido único, como sabemos…) da Amnistia Internacional já manifestaram a sua consternação, dizendo que tal viola a liberdade de religião. Mas então em que ficamos? Suprimimos a democracia que pode permitir aos cidadãos não seguirem a carneirada do “politicamentecorretês” e impomos definitivamente esta ditadura (chamando-a pelo nome) travestida de ideológicos, idióticos e de cartilha “direitos do homem”, aplicáveis somente na Europa, claro está…
Desta feita é caso para dizer, com júbilo, ontem na Suiça, amanhã perto de si...

Etiquetas: , ,

1 Comments:

Blogger little bit of my story said...

actually what's wrong with torres das mesquitas, i actually really concern about it.

terça-feira, 08 dezembro, 2009  

Enviar um comentário

<< Home