29 janeiro 2010

NEM OS FAMOSOS "MONTY PYTHON"

Nem os famosos e apreciados "Monty Python" ousaram chegar ao nível da presidente da "associação memo shoa", uma conhecida promotora do lóbi judaíco em Portugal. Nas páginas do "Diário de Notícias" (27.01.2010) afirmou que "Não tem havido debate sério em Portugal sobre o Holocausto". Tirando a parte cómica ficámos surpresos. Por todo mundo se esforçam os judeus por proibir a discussão do holocausto e por encarcerar aqueles que o querem indagar como facto histórico, exigindo apenas aquilo que em História é absolutamente normal - provas. Há vários presos, por essa Europa, por este "crime". Ou quereria a referida senhora dizer que não tem sido suficientemente propagandeado esse dogma maior dos nossos tempos. É que, manifestamente, para os judeus, debate e discussão não podem existir, logo deve ser outra coisa...
Nesse mesmo dia, nas páginas do mesmo jornal, o embaixador de Israel em Portugal dava bastos exemplos do tipo de debate pretendido num artigo denominado "Para não esquecer o Holocausto", onde a par de uma "isentíssima " adjecticação, não ocultou os reais propósitos do seu país e nos chamou a atenção para a "mais terrível tragédia da História da Humanidade". Que neles é tudo magno... ou não fossem os eleitos...

Etiquetas: , ,

2 Comments:

Blogger Flávio Gonçalves said...

Bom, se calhar queixam-se por não haver ninguém preso em Portugal por negacionismo ou anti-semitismo. Deve ser mais isso, se não há ninguém preso, logo é porque se fala pouco do Holocausto.

sexta-feira, 29 janeiro, 2010  
Blogger Euro-Ultramarino said...

Viva o espírito académico, a autêntica vida universitária, a arte do investigar... desde que o resultado esteja conforme à cartilha dos senhores planetários.
Abr. amigo

sábado, 30 janeiro, 2010  

Enviar um comentário

<< Home