11 abril 2012

DA TRINCHEIRA 51

3 Comments:

Blogger HelenaBC said...

Jura ? anda sempre de segurança mesmo no Palácio ? hum hum à espera de ser atacado, então, por quem ? que coisa deprimente.

quinta-feira, 12 abril, 2012  
Blogger fcmoncada said...

Oportuno texto e feliz evocação de um grande português do século XX, infelizmente tão desconhecido, aliás como tantos outros. Franco Nogueira, por exemplo, deixou-nos um extraordinário legado político e moral, a meu ver na ordem do dia, que merecia ser relembrado. Parece que não se lhe conhecem simpatias monárquicas, mas julgo que ele estaria bem à altura de um primeiro ministro do Reino, de um reino a sério. Ele foi um Estadista ao serviço de outro grande, enorme Estadista, e como foi trágico para Portugal (há que concluí-lo, e os mais lúcidos souberam-no imediatamente) o facto de não lhe ter sucedido. E contudo, o Dr. Oliveira Salazar também não foi perfeito (ninguém é, bem sei, mas que diabo, esta era a questão das questões): não fez, aparentemente, o que estaria ao seu alcance para que fosse devolvida ao País, em tempo útil, a única solução estável, contínua, legítima e conforme à sua verdadeira e secular tradição -- a de Pequito Rebelo.
As críticas à posteriori são sempre fáceis e podem ser injustas. Admito que sim, fica a dúvida...
Ainda vamos a tempo? Que remédio, senão pensar assim. Mas não nos precipitemos: precisamos de um Reino, e de um Rei, realmente a sério, e não de outros.
Cumprimentos
Francisco Cabral de Moncada

quinta-feira, 12 abril, 2012  
Blogger HNO said...

É verdade Helena, consta que sim... eles lá sabem o que fazem...e os cuidados que devem ter.
Caro Francisco, subscrevo integralmente mas perante estes PR qualquer Rei é bom... pelo menos conhecemos a família!
Beijinho e Abraço

quinta-feira, 12 abril, 2012  

Enviar um comentário

<< Home