31 outubro 2007

JÁ DEI PARA ESSE ... MEMORIAL

É realmente caso para dizer que já dei para esse memorial. Hão-de ter reparado que, ciclicamente, surgem notícias de momentos ou monumentos de desagravo para com os judeus. Posição confortável e cómoda que os leva a assumir o papel, exclusivo, de vítimas mundias perante quem todos os "goym" se devem penitenciar. Há uns anos foi lá para os bandos do par(a)lamento e salvo a honrosa excepção de Pacheco Pereira foi vê-los todos, como implacáveis julgadores da História, a implorarem o perdão aos leitores da torah...
Vem agora a câmara retomar esta exigência (os mais cépticos podem ler aqui pedido...) da comunidade judaíca que concederá um espacinho para que nesse memorial se lembre outras vítimas... Irra que é demais, como diria o outro. A soberba desta gente é espantosa, mas que a "coisa" é bem gerida, lá isso é... E quantoa milhares de massacrados houve na História de Portugal que tantas vezes ninguém quer lembrar? Quererá esta edilidade evocar os comandos africanos que este regime deixou para o abate na Guiné? Quererá lembrar as vítimas da "tolerância" islâmica do Portugal medievo? Quererá lembrar os Portugueses chacinados pelos "libertadores" no norte de Angola? Só para lembrar alguns, de memória... Claro que não porque há mortos e mortos e os "eleitos" é que contam e importam...
Venha lá esse memorial que por cá ainda faltava um...
P.S. Não sei se a caminho não será de demolir a Igreja de São Domingos... para completar a memória...

Etiquetas: , , , ,