12 agosto 2009

RESPONDENDO A UM PEDIDO

Respondo, com alguns dias de atraso passados sobre o acontecimento, ao desafio de um leitor antigo para que lembrasse nesta casa a morte de Raúl Solnado, ocorrida no passado Sábado dia 8 de Agosto.
Não o havia feito, pois, sabem bem os leitores habituais que apenas gosto de escrever sobre o que sei e me motiva. Mas tribuna aberta como é esta, não pude deixar de responder a um leitor, para além do mais, dos antigos.
Que vos hei-de escrever sobre Solnado? Que foi um genial humorista que muito me fez rir (como, aliás, a qualquer outra pesssoa da minha geração)? Que foi um actor de eleição a quem a cultura Portuguesa é devedora?
Como vêem pouco mais que generalidades de ocasião. Do homem nada sei e ouvindo tantas loas a tantas outras "qualidades" político-humanistas (o que será isto?) sobre as quais nunca me debrucei parece-me que fico contente com as generalidades. Bastam-me estas para o recordar como me apetece.

Etiquetas: ,

5 Comments:

Blogger Corroios - Terra Nacional said...

Sem rodeios no que toca a afirmar que este homem foi o percussor do stand-up comedy em Portugal, quando essa designação ainda nem sequer andava na ribalta. Enfrentou as dificuldades da censura do inicio da sua carreira, e impos a sua arte ao publico com perolas humoristicas que ficaram para sempre gravadas na memoria de gerações. Um até sempre, e obrigado Raúl por fazeres este povo de inércia e tristonho rir!

quarta-feira, 12 agosto, 2009  
Blogger Goncalo said...

Pois... Eu agradeço ao Professor Humberto o Post, mas hoje mesmo fiquei desiludido... Era Maçon... Comprei a revista Sabado mesmo por isso... Não podia ser perfeito, mas um defeito tão grande também era escusado, de todo!

terça-feira, 18 agosto, 2009  
Blogger Camilo said...

Caro Gonçalo...
Desiludido, porquê?!!!
Era de esperar... ou como é que, na (tal) altura do (tal) "famigerado Zip-Zip, julga que todo aquele "aparato" foi possível?
O Solnado "mandava" na RTP (!!!).
É um facto!!!
Ele punha e dispunha.
Ele é quem levou (quando estavam de "fora" da RTP, o Carlos Cruz e o Fiálho Gouveia.
Caro Gonçalo, durante o período "dourado" NA RTP, quantos humoristas nacionais lá puseram os pés?
Nicles! (mas, se estou enganado, corrija-me porque fiz toda a minha vida fora do país)
Será que não havia ou eram "tapados" à boa maneira?
Coisas, né?...
Agora, vamos lá à tão propalada "Stand-up raio-que-a-parta"...
Em portugal, o primeiro foi um brasileiro de nome Badaró, com o célebre: "Chá, Café ou Laranjada?"
E o Zé Viana, com o seu célebre disco cantado "Ó pulquéria"?...
Em 1961/62, vi uma série na RTP do Camilo de Oliveira: "Senhor Acácio".
Um autêntico delírio.
Mas, nunca mais...!
Violtemos agora aos célebres sucessos do Solnado.
A Minha ida à Guerra;
A minha ida ao Médico;
O Bombeiro,
A História da Minha Vida.
Pois bem... sabe quem ERA/É o autor (texto e interpretação???
Um espanhol... (aqui bem perto)...
De seu nome GILA.
Como foi isto possível?
Hoje, seria impossível!
UM AUTÊNTICO PLÁGIO, com barbas e tudo?! Alguém me responda (esclareça)...
Já ouvi os "amigos-do-costume", muito disfarçadamente, dizer que... "foi um texto que lhe deram".
Um texto... ou vários?
E deram? Como?
Para bom entendedor...

Gostei -imenso- de ler o post do Amigo Humberto...

Cumprimentos.

sexta-feira, 21 agosto, 2009  
Blogger Camilo said...

MIGUEL GILA,
morreu em Barcelona, em 2001 com 82 anos.
Aqui neste "sítio-mal-frequentado", a notícia falava de tudo que não viesse a coincidir com Raul Solnado.
A "comunicação-social-que-temos" referiu que fez desenhos humorísticos, que escreveu livros cómicos e pouco mais.
Nenhuma referência aos MONÓLOGOS.
Portanto, Caro Gonçalo -e outros amigos distraídos- a "maçonaria" é mesmo uma "coisa" muito, mas muito perigosa!!!

sexta-feira, 21 agosto, 2009  
Blogger Goncalo said...

Eu sou apenas um jovem de 25 anos... Faço lá ideia do impacto que teve...
E sim, já sabia que alguns textos eram plágio, mas, bem interpretados acima de tudo...

A palavra maçonaria a mim, mete-me nojo. E basicamente é isto.

Cumprimentos

sábado, 22 agosto, 2009  

Enviar um comentário

<< Home