12 julho 2010

ESTES... POR EXEMPLO NO MESMO ANO




Da esquerda para a direita de cima para baixo:
- Corpo de idosa sérvia da Krajina, assassinada em Batogna, 8 de Agosto de 1995;
- Grafiti do exército croata numa casa sérvia em Vojnic: "Morte aos sérvios", 1995;
- Corpo de idosa sérvia, assassinada em Siroka Kula, 8 de Agosto de 1995;
- Criança sérvia executada nos arredores de Vukovar, 1991;
- Corpo mutilado de soldado sérvio em Bruvno, encontrado em 2 de Setembro de 1995. As tropas croatas arrancaram a carne e músculos do tronco deixando apenas a coluna e costelas;
- A fuga ao terror croata, sérvios em fuga da Krajina em Agosto de 1995.
Claro que isto não foram crimes de guerra pois tal é exclusivo dos sérvios. Procurem mais, embora a coisa seja mais difícisl (porque será?).
Aqui foi coisa pouca: mais de 20.000 mortos e cerca de 300.000 pessoas forçadas à fuga.
Mas há mais, muito mais acreditem...

Etiquetas: , ,

4 Comments:

Blogger harms said...

Na televisão diz que os sérvios é que são maus. Eu até cá tenho alguns livros de escritores sérvios, mas nem sei se os leia porque posso ficar também mau. Os bósnios são bons porque diz na televisão e os UHF cantaram uma linda cantiga sobre Sarajevo.

segunda-feira, 12 julho, 2010  
Blogger HNO said...

É verdade caro Harms, nem sei porque me ocorrem tais coisas...

segunda-feira, 12 julho, 2010  
Blogger Euro-Ultramarino said...

Caro HNO,
Os amos planetários definem quem é bom e quem é mal. Basicamente, é uma questao de andar com a marcha progressista da história, quer dizer, a estória deles, os amos planetários. Anda-se no sentido da marcha, é bom, em contra, é mal. Por exemplo, Sadam Hussein, Hussein como Barack Hussein Obama, andava no sentido da tal marcha, logo, eram bom. Era o Presidente Sadam Hussein. Depois, por alguma razao, os amos planetários julgaram que ele marchava mas em sentido contrário... entao passou a ser mal. O Ditador Sadam Hussein, alvo a abater. Já dizia o Perón... para o amigo tudo, para o inimigo nem justica.
Forte abraco.

terça-feira, 13 julho, 2010  
Blogger Gonçalo said...

É uma guerra com um carisma religioso bastante acentuado.

Foi uma guerra complicada, e difícil de entender à primeira vista. Quando visitei Zagreb (no encontro europeu de Taizé), o Senhor da casa onde fiquei explicou-me um pouco da história de região... E na verdade, Croácia e Servia devem ser dois países independentes, mas quem estraga tudo são os muçulmanos Albaneses, que invadiram e ocuparam terras ao longo dos tempos naquela região...

É o problema das histórias mal contadas, e é pena só existirem fotos de crimes de guerra Croatas, quando a posição destes é compreensível, e as agressões foram de parte a parte e com o mesmo nível de brutalidade... É guerra!

Depois, Karadzic foi um senhor da guerra, e o problema foi combater em demasiadas frentes e contra distintos inimigos... Guerra é guerra, e no que respeita a Croácia vs Sérvia há crimes de parte a parte, justificados com vários motivos, que devem (ou deviam) pura a simplesmente ser enterrados...

Já fazer-se um alarido imenso sobre Srebrenica e silenciar-se os massacres perpetuados por muçulmanos bósnios não está de modo algum correcto, e é pena não haver maneira de mostrar ao mundo o que também aconteceu (e o que está a suceder ainda relativamente ao Kozovo)...

Mas Radovan Karadzic é inteligente, e no tribunal não pode ser silenciado, e vai contar muita história verdadeira!

No meio disto tudo é bom ter amigos Servios e Croatas, beber uns copos com eles e falar sobre estas coisas tranquilamente com os dois lados a concordarem e a ajudarem-me a compreender toda a história de região...

Gostava de poder ir ao encontro de Taizé em Sarajevo no inicio de Setembro (será a primeira vez que a comunidade irá organizar um encontro numa capital onde os Cristãos são uma minoria), mas duvido que consiga... =/

Grande Abraço, Caro Professor!

terça-feira, 13 julho, 2010  

Enviar um comentário

<< Home