26 outubro 2009

DOIS PENSAMENTOS... BREVES

Duas notas breves no dia em que o novo (des)governo toma posse.
- A curiosidade de ver como vai malhar nas forças armadas que sejam de direita o desajustado ministro das ditas;
- Como vão justificar num país onde diariamento o casamento é atacado (desde logo fiscalmente...) e a quebra de natalidade não é combatida a aberração da contra-natura do "casamento" gay. Só mesmo num país de faz de conta e de pernas para o ar...

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger Firefly said...

Gostei da parte do "o casamento é atacado (desde logo fiscalmente)", que é bem verdade. Em termos de contas mais vale entregar o IRS em separado, caso contrário é a institucionalização do roubo... aliás, o Ministério das Finanças e tudo o que diga respeito a impostos em Portugal é a institucionalização do roubo.

Quanto à quebra da taxa da natalidade, nem eles sabem como combatê-la.

A política de todos é governar à "Bombeiro", ou seja, é passar o tempo a apagar fogos e a meter pensos rápidos para ver se a coisa aguenta. É mais ou menos como se trabalha na função pública, passa-se o tempo a apagar fogos.

quarta-feira, 28 outubro, 2009  
Blogger HNO said...

Cara S. na realidade o universo fiscal para o empregado por conta de outrém (a grande maioria dos portugueses) é pura e simplesmente um roubo, imposto por lei, com coimas e tudo... Creio, porém, que para os compradores de Ferrari a coisa é mais suave...

quinta-feira, 29 outubro, 2009  

Enviar um comentário

<< Home