24 janeiro 2008

SALAZAR ERA JUDEU

Aqui há uns meses, facto de que aqui dei conta, noticiavam todos os jornais, com a devida chamada a primeira página, o acto vandálico (sempre que uso esta expressão nunca estou certo da justeza da sua aplicação a este povo germânico...) que dois skinheads (ou seriam agentes provocadores? ou agentes duplos? ou arrependidos? ou simplesmente parvos de conveniência?) levaram a cabo no cemitério israelita de Lisboa.
A coisa, para lá do respeito que é devido aos mortos (mesmo aqueles que estão sepultados em cemitérios xenófobos), era politicamente correcta e fez correr tinta. Governantes prostavam-se, o nazismo, sempre de braço dado ao anti-semitismo (como se este sentimento alguma vez tivesse sido exclusivi daquela ideologia, o Estaline poderia dar-vos umas lições sobre o assunto...), era acusado e cabalas monstruosas reveladas. A Esther e "sus muchachos" exultavam.
Acontece que ontem foi vandalizada no cemitério da sua terra natal a campa do Professor Doutor António de Oliveira Salazar, governante, sério, deste nosso país durante décadas, homem culto e vertical, homem honesto e austero e entre outras coisas Grã-Cruz da Ordem Militar da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito (não por atribuição automática, como os nossos actuais presidentes, mas por relevantes serviços prestados à Pátria), que dizem os nossos jornais? Reportarão o facto nas primeiras páginas? Nenhum! Desenganem-se leitores, como diria o saudoso actor António Silva "upa, upa, na oitava", breves referências escondidas lá para o meio. Bem sei que Salazar não era um "eleito" e que o assunto não é politicamente correcto, mas haja um mínimo de decoro...
O garboso porta voz da GNR, Costa Cabral (que "galo" com este nome...) já afirmou que o "acto não tem expressão significativa" (claro que o outro que vos falei tinha...). Querem apostar que nunca se encontrará o "garboso anti-fascista" autor da façanha? A menos que se defenda que Salazar era judeu e que se tratou de um bárbaro acto anti-semita de uns tresloucados nazis. Isso sim era vê-los encher as primeiras páginas, garantidamente. E lá iria o inefável maçon Rui Pereira de "cofió" em peregrinação ao Vimieiro...

Etiquetas: , ,

12 Comments:

Blogger Motim said...

Um Homem que morreu há quase quatro décadas atrás e que ainda hoje provoca suores frios a tanta gente.

Já agora, é bem possível que Salazar tenha tido mesmo sangue judeu, não é?

sexta-feira, 25 janeiro, 2008  
Blogger Activista said...

É tudo dor de corno!
Salazar não acabou o curso ao Domingo!

bom fim-de-semana.

sexta-feira, 25 janeiro, 2008  
Blogger Zé Barnabé said...

"(...) que dois skinheads (ou seriam agentes provocadores? ou agentes duplos? ou arrependidos? ou simplesmente parvos de conveniência?)"

Um deles era militante do seu partido. O outro, o rapazote imberbe, a coqueluche dos gatos-rapados - também eles militantes do PNR.
Quanto ao publicado, concordo na íntegra.
Boa noite.

sexta-feira, 25 janeiro, 2008  
Blogger Activista said...

O Correio da Manhã deve de ter uma cópia da lista dos militantes do PNR....

saudações nacionalistas!

sábado, 26 janeiro, 2008  
Blogger Zé Barnabé said...

Foi o próprio Carlos Seabra quem o afirmou, Activista:

"Carlos Seabra contactou na última semana o CM para pedir “desculpa a todos os judeus do nosso País” e informar que já deixara o movimento e o Partido Nacional Renovador. O ex-skin estava “arrependido de ter participado em actos violentos”."

E para que não venham com a lenga-lenga dos agentes provocadores:

"Seabra é quase veterano do movimento neonazi em Portugal, aos 24 anos pertence à Frente Nacional desde a fundação em 2004."

Também tenho guardados no meu computador as mensagens de apoio e solidariedade do fórum nacional para com o sr. Seabra por ocasião da sua detenção. Pelo menos até o sr. Seabra ser caçado na pedofilia pelos malvados jornalistas do CM.

domingo, 27 janeiro, 2008  
Blogger Activista said...

Este comentário foi removido pelo autor.

domingo, 27 janeiro, 2008  
Blogger Zé Barnabé said...

Este comentário foi removido pelo autor.

domingo, 27 janeiro, 2008  
Blogger Zé Barnabé said...

Activista, não tenho conhecimento da existência de militantes do PS condenados por práticas pedófilas no âmbito do processo da Casa Pia. Aproveito para adverti-lo de que a difamação é tipificada como crime no Código Penal, pelo que lhe aconselho cautela com as acusações que faz.

Relativamente aos seus dois pontos, é irrelevante para a discussão saber em que acredita ou deixa de acreditar se o Activista não apresenta provas ou argumentos que justifiquem as suas convicções. Eu posso afirmar que o sr. Carlos Seabra foi membro da Frente Nacional e militante do PNR até ao dia que precedeu a vandalização ao cemitério. Tenho mensagens do Fórum Nacional e ouvi testemunhos de ex-militantes do PNR que o comprovam.

O propósito dos meus comentários não é relacionar o PNR a este e outros casos de polícia cometidos por militantes do partido. Ironicamente, quem acaba por misturar ambas as coisas são os senhores quando tentam "sacudir a água do capote", desmentindo o que é óbvio e sabido por todos: as acções do sr. Carlos Seabra não foram encomendadas por ninguém; são a consequência de um ódio patológico aos judeus partilhado entre militantes do PNR que culminou na destruição de campas judaicas.

Ante a participação de militantes em actividades ilegais ou outras capazes de manchar a imagem do nacionalismo português, cabia à direcção do PNR assumir a responsabilidade de comando e expulsar esses elementos perniciosos ao partido e à sociedade portuguesa. Mas há um grande problema: esses criminosos são nem mais nem menos que os líderes do alicerce do PNR: a Frente Nacional (Vasco Leitão afirmou à revista NS, que a FN é a "locomotiva do PNR"). Por outro lado, as divergências políticas com este grupo são resolvidas com o argumento em que são especialistas: o recurso à violência.

Por isso é que pessoas como o HNO fazem o que podem para esconder esta triste realidade. Porém, o passe ilusionista resiste pouco porque reiteradamente os encontramos a repetir os mesmos crimes e porque há pessoas como eu que os vão denunciado como podem.

E porque me dou ao trabalho, perguntará? Porque estou farto deste marasmo de incompetência e promiscuidade que é a partidocracia portuguesa e não quero que apareça mais um partido de gente com ausência de idoneidade moral para governar o nosso país. Já bastam os que existem.

domingo, 27 janeiro, 2008  
Blogger Activista said...

Caro Zé Barnabé,

«Activista, não tenho conhecimento da existência de militantes do PS condenados por práticas pedófilas no âmbito do processo da Casa Pia.Aproveito para adverti-lo de que a difamação é tipificada como crime no Código Penal, pelo que lhe aconselho cautela com as acusações que faz.»

Erro meu! Queria dizer supostos suspeitos.Desde já as minhas desculpas.

Relativamente ao resto do seu discurso, é a sua opinião e há que respeitá-la.

saudações!

domingo, 27 janeiro, 2008  
Blogger Vanguardista said...

O Zé Barnabé tem demasiado tempo livre, não tem?

segunda-feira, 28 janeiro, 2008  
Blogger VML said...

O zé barnabé é um antifa mentiroso.

A última frase dele é deliciosa:

"e não quero que apareça mais um partido de gente com ausência de idoneidade moral para governar o nosso país. Já bastam os que existem."

Força aí, barnabé, contamos contigo!

terça-feira, 29 janeiro, 2008  
Blogger Camilo said...

O medo que esta cáfila de sacanas tem, dum Estadista que está morto (fisicamente).

quarta-feira, 06 fevereiro, 2008  

Enviar um comentário

<< Home