12 maio 2009

RESCALDO DE ONTEM...

Para além do sono de hoje... isto de ser "político" para quem trabalha sai muito do lombo, garanto-vos... A grande conclusão do debate de ontem, parcial, pouco democrático e sobretudo "à la Fátima" (que várias vezes disse que as rondas não tinham que ser completas, que daria a palavra a quem entendesse e sobretudo que não teria que haver, necessariamente, paridade nos tempos de intervenção), foi indubitavelmente a revelação final.
Tendo eu tocado nos sacrossantos e impronunciáveis temas da imigração e da segurança, o patriarca do BE e cabeça de lista por aqueles ao Parlamento Europeu, recomendou-me (penso que a mim pois foi o único a falar do tema da segurança e da imigração ...), "à direita" que escutassemos o que dizem os bispos portugueses.
Não sei o que dizem os bispos sobre o assunto (mas se forem todos como o tal Januário, consigo adivinhar) mas vou-me informar, sobretudo cansa-me o que diz o "politicamentecorretês", vai-me fartando o tapar do sol com a peneira e acima de tudo escuto os portugueses com quem diariamente partilho os transportes públicos que não conhecem a realidade cor-de-rosa de que falam os partidos do sistema.
Mas antes assim a luz da igreja e dos seus bispos iluminaram Miguel Portas. Antes assim, pode ser que nem tudo esteja perdido...

Etiquetas: , , , , ,

7 Comments:

Blogger Maria said...

Um debate que pecou pela falta do tempo atribuído a cada participante. A apresentadora, com uma obsessão desmedida em cortar a palavra a cada interveniente, esteve especialmente antipática e agressiva sempre que se dirigia sobretudo aos candidatos da direita, talvez porque "aqueles" não eram os candidatos (nem os partidos) da sua predilecção. Este facto notou-se perfeitamente e ela nem sequer tentou disfarçar. Afinal compreende-se, "aqueles" não contam para quem depende do sistema vigente e ela limita-se a ser a "mulher de mão" deste.
Já nada há a esperar deste regime. Contudo não deixa de continuar a ser um escândalo o trato vergonhoso que é sistemàticamente dado por este sistema aos que dele não fazem parte. A fim e ao cabo o que se viu foi o retrato fiel desta "esplêndida democracia" que já nem precisa de se mascarar, mostra-se tal e qual é, uma farsa miserável.

Uma pequena nota. Quem organiza os programas não sabe como se deve tratar um convidado que por motivos vários, está afónico ou rouco? Parece impossível que não tenham fornecido ao pobre do Nuno Melo, quase afónico, um simples rebuçado de mentol (ou outro qualquer) ou em alternativa um chá de limão (ou doutra qualidade) bem quente, antes d'iniciar o debate e em cada intervalo e o problema estaria em parte resolvido! Bem, parece que foi o que sucedeu, por sua iniciativa ou não, após o primeiro intervalo... valeu-lhe, a ele e aos telespectadores, isso.

Quanto aos candidatos da direita, como sempre estiveram à sua altura. Mais não disseram porque simplesmente não lhes foi permitido.
Maria

terça-feira, 12 maio, 2009  
Blogger Skedsen said...

Quero dar os meus parabéns ao Humberto Nuno Oliveira,esteve muito bem,dentro do pouco que lhe foi permitido.
Quanto ao episódio do Miguel Portas,apenas digo,mais do mesmo,é sempre o mesmo argumento,a mesma reacção,os mesmos clichés e chavões.Bem já sabemos que essa franja política rege-se pela sua própria pobreza moral e argumentativa.
Vou votar em si nas europeias.

terça-feira, 12 maio, 2009  
Blogger pctp said...

O Candidato do PCTP/MRPP,também criticou e de forma veemente a sua intervenção sobre a imigração. Rejeitamos doutrinas xenófobas e racistas

somos e continuaremos a ser o Partido COMUNISTA dos Trabalhadores Portugueses

terça-feira, 12 maio, 2009  
Blogger HNO said...

Não creio que quem conheço no PCTP pudesse ter subscrito esta entrada.
Onde está o racismo? E realismo é xenofobia?
A imigração é hoje um problema, mascarem-na ou não, de roupagens politicamente correctas.
Nos não enterraremos a cabeça na terra...

terça-feira, 12 maio, 2009  
Blogger pctp said...

E natural que não nos conhecemos, já que tenho idade para ser seu aluno.
reveja por favor a última intervenção do candidato do PCTP/MRPP (Orlando Alves) do debate de ontem, e na sic/noticias sobre essa temática.

Cordiais Saudações

terça-feira, 12 maio, 2009  
Blogger HNO said...

Sim, o candidato Orlando Alves (por quem tenho o maior apreço pessoal) criticou as minhas posições sobre a imigração, bem como a actuação do SEF (onde trabalhou) contra os imigrantes, mas jamais utilizou expressão de racismo onde ela, obviamente, não existe. Como é evidente existem divergências entre nós, caso contrário estaria eu no PCTP ou ele no PNR...
Querermos proteger os Portugueses (todos eles e não apenas os "trabalhadores" - presumo que num conceito quase proletário/camponês - pois não defendemos a luta de classes) não pressupõe ser contra ninguém, apenas defender o que é nosso antes do mais. Além do mais a mão-de-obra imigrante barata só favorece os capitalistas que os descartam no primeiro momento, não é jovem amigo?
Obrigado pela sua intervenção e deixo-lhe os melhores cumprimentos

quarta-feira, 13 maio, 2009  
Blogger pvnam said...

---> O candidato do PNR é, sem dúvida, uma pessoa culta e inteligente... mas... possui pés-de-barro: os PNR's (e afins) estão condenados a não terem futuro -> a taxa de natalidade dos alienígenas é superior à taxa de natalidade dos nativos... e, mais tarde ou mais cedo... os alienígenas irão fazer aquilo que muito bem entenderem: novos Kosovos e afins...
{a ex-URSS também estava cheia de pessoas cultas e inteligentes... e desmoronou-se como um castelo de cartas)

quarta-feira, 13 maio, 2009  

Enviar um comentário

<< Home